• INO Nutrição

Manejo nutricional constipação (intestino preso/prisão de ventre)

Atualizado: Out 20

A constipação intestinal, popularmente conhecida como prisão de ventre, é um dos sintomas mais prevalentes no paciente oncológico, seja pelos medicamentos ou pela própria patologia. A situação causa um grande impacto na qualidade de vida e todos já ouvimos alguma receita ou alimento para ajudar a evitá-la. Mas, antes de falarmos sobre como prevenir ou lidar com a constipação, primeiro precisamos saber como identificá-la.



É considerado constipação intestinal a presença de pelo menos dois dos seguintes sintomas por no mínimo 3 meses (Critérios de Roma IV):

  • Em pelo menos 25% (1/4) das evacuações

· Esforço para evacuar

· Fezes irregulares ou duras

· Sensação de evacuação incompleta

· Sensação de obstrução anorretal

· Manobras manuais para facilitar as evacuações

  • Menos de três evacuações por semana

Além disso, é importante a avaliação médica, por meio de exame físico e história clínica, para que se possa identificar a causa da constipação.


Existem alguns fatores que podem agravar os efeitos dos medicamentos ou do próprio câncer na constipação:


  • Dieta (ausência de fibras)

  • Sedentarismo

  • Hábitos intestinais alterados (constantemente ignorar quando o corpo sinaliza desejo de evacuar ou uso excessivo de laxantes)

  • Baixa ingestão hídrica


Portanto, precisamos respeitar o corpo quando há sinal para evacuação e evitar o uso indiscriminado de laxantes. E, se possível, é indicado realizar atividade física para estímulo da motilidade intestinal.


Falando dos aspectos nutricionais, temos como estratégias para o manejo da constipação o aumento na ingestão de:


Frutas laxativas

Mamão, ameixa, laranja e tangerina (preferencialmente com o bagaço), tamarindo, caqui, abacaxi, uva, uva passa, manga, melancia.


Verduras e legumes laxativos

Alface, rúcula, brócolis, couve, acelga, pepino, abóbora, beterraba.


Alimentos ricos em gorduras boas

Abacate, coco, açaí, castanhas, nozes, amêndoas, azeite de oliva.


Cereais, sementes e alimentos integrais

Arroz integral, chia, linhaça, aveia, granola, semente de girassol, farelo de trigo.


A quantidade de fibras recomendadas por dia é de 20 à 35 gramas e o aumento desse consumo deve ser gradual para se evitar a flatulência e distensão abdominal.² Com relação à ingestão de água, calcula-se a necessidade individual pela multiplicação do peso corporal (em quilos) por 30 à 35 ml.


Devemos ressaltar que nem todos podem consumir essa quantidade de água e fibras. Esses valores dependem do quadro clínico ou tratamento!


O Nutricionista Oncológico avaliará qual a melhor dieta para manejo da constipação, de acordo com o tratamento e estágio da doença.


Referências

(1) Sobrado CW, Corrêa Neto IJF, Pinto RA, Sobrado LF, Nahas SC, Cecconello I. Diagnosis and treatment of constipation: a clinical update based on the Rome IV criteria. J. Coloproctol. 2018;38(2):137-44.

(2) PDQ® Supportive and Palliative Care Editorial Board. PDQ Gastrointestinal Complications. Bethesda, MD: National Cancer Institute. Available at: https://www.cancer.gov/about-cancer/treatment/side-effects/constipation/GI-complications-hp-pdq. [PMID: 26389211]

44 visualizações

Horário de atendimento: segunda a sexta, de 8h às 19h

 Rua Itapeva, 240. Sala 301 - Ed. Itapeva Medical Center. Bela Vista, São Paulo (SP) 

©Instituto de Nutrição e Oncologia 2020 - Todos os direitos reservados