• INO Nutrição

Geleia real e câncer

A geleia real é um produto produzido por abelhas trabalhadoras da colmeia para a abelha-rainha e as larvas. Ela aumenta de forma significativa a vida da abelha-rainha promovendo vias antioxidante, anti-inflamatórias, imunomoduladora, além de uma importante modulação epigenética.


A geleia real é uma cera composta de açúcares, lipídios, proteínas e compostos fenólicos. Várias substâncias foram isoladas e suas propriedades descritas como atividade de cicatrização pela defensina-1. Os compostos bioativos presentes nesse produto também são dependentes da biodiversidade de flora do ecossistema da abelha.


Este é considerado um superalimento, sendo relevante o seu uso em pacientes com câncer e podendo auxiliar em efeitos colaterais do tratamento. Sintomas como anemia, diminuição da imunidade, alterações do trato gastrointestinal e disfunção hepática e renal são comuns durante o tratamento, e diminuir essas alterações (especialmente com compostos naturais) é de grande importância para qualidade de vida desses pacientes. Estudos in vitro e in vivo já observaram resultados positivos com o uso deste produto durante o tratamento.


Essas alterações ocorrem por modulação de vias antioxidantes (como aumento da enzima SOD, catalase, glutationa, etc.), aumento na modulação de vias de apoptose (Bax, Bcl, caspase-3) e de inflamação (diminuição de TNF-a e PCR).

Apesar de muitos estudos indicarem que a geleia real é segura, não é recomendado o uso desse produto sem a orientação de um profissional capacitado! Ainda são necessários mais estudos em humanos para determinar dosagem e compreender todos os benefícios.


Referências:

Ahmad et al. Int. J. Mol. Sci. 2020

Miyata e Sakai et al. Int. J. Mol. Sci. 2018

Pasupuleti et al. Oxidative Medicine and Cellular Longevity 2017

33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo